quinta-feira, 15 de abril de 2010

Belém pode receber transporte integrado



AddThis Social Bookmark Button
Verba pode ser obtida com entidade japonesa
Um dos objetivo é reduzir a emisão de CO2 na atmosfera
O governo do Pará trabalha junto à Jica (Agência Nacional do Japão) um empréstimo de R$ 420 milhões para construir um sistema integrado de transporte na região metropolitana de Belém. A iniciativa virá associada a um programa de redução de emissão de gás carbônico.
Um termo de compromisso, que permite o acesso ao empréstimo inicial de R$ 320 milhões do governo do Japão, já foi assinado pela Agência e o Governo do Pará. De acordo com o chefe da delegação da Jica, Katsuhiko Haga, o processo deve ser acelerado, para que ainda em abril o empréstimo seja aprovado pelo governo japonês.
Segundo Paulo Ribeiro, coordenador de planejamento do programa Ação Metrópole, onde está inserido o projeto, a redução de CO2 será possível porque o Sistema Integrado de Transporte Metropolitano prevê a redução significativa do número da frota de ônibus, que passarão a circular nos corredores exclusivos e preferenciais construídos na Região Metropolitana de Belém.
"O tempo de parada desses veículos nos engarrafamentos será menor contribuindo para a diminuição da emissão de dióxido de carbono na atmosfera", explica. Com esses dados, o governo do Pará pretende captar recursos junto ao mercado de carbono, a título de compensação ambiental.
A criação do sistema integrado de transporte público irá beneficiar dois milhões de pessoas moradores da Região Metropolitana de Belém. A segunda etapa prevê a implantação de corredores exclusivos para o transporte coletivo, novas estações e terminais de integração. O sistema funcionará com tráfego de ônibus articulados, com capacidade para 200 passageiros, garantindo a bilhetagem única para os usuários que necessitam de mais de uma condução.

Nenhum comentário:

Postar um comentário